Resumindo minha vida…
descuido-e-poesia:

porque ninguém é (como) você
+
Tem coisa que é difícil de engolir, tem ferida que arde, tem cicatriz que incomoda, tem machucado que custa a sarar, tem incomodação que tira a gente do sério. Mas tudo tem jeito, entende? Nada é definitivo, nada é um ponto final, nada é irreversível.

Clarissa Corrêa (via fracoamor)

»